“Os fãs julgarão os bodyboarders”, disse Liam O’Toole, fundador do Free Surf World Tour

bodyboarding3

Em entrevista exclusiva para Onlybodyboard.com, Liam O’Toole, cofundador da Tour mundial de surfe gratuito recém-criado (FSWT) explica como o circuito funciona. “Hora de mudar.”

O’Toole é um ex-bodyboarder profissional. Ele conhece o esporte e sua evolução ao longo do tempo. O Free Surf World Tour não vai competir diretamente com o APB World Tour, mas sim empoderar os fãs. Você decide quem é o melhor motorista.

1. Por que você decidiu desenvolver o Free Surf World Tour (FSWT)?
É hora de mudar. É hora de levar os bodyboarders mais talentosos do mundo de volta àqueles lugares remotos e loucos de ondas crus que o bodyboarding faz parte. É hora de recuperar suas forças. Os fãs, leais adeptos do bodyboard, permitem que julguem quem é o melhor surfista livre do mundo.

2. Quais são as mudanças no bodyboard profissional ao comparar o FSWT com o APB ou o IBA?
Nosso conceito único irá expandir o aspecto profissional do esporte. A maneira como isso é feito dá aos atletas muita liberdade e flexibilidade. Temos diretrizes / regras básicas para o evento, ou seja, designamos cada evento para uma região específica e os atletas inscrevem seu surf naquela região por um período de um mês. Este formato atrairá um novo número de corredores talentosos que estão ultrapassando os limites do esporte e não perseguindo o cenário competitivo.

Nosso principal objetivo é capacitar a comunidade central do bodyboard, permitindo que eles dêem sua opinião sobre quem eles acham que é o melhor surfista livre do planeta. Os fãs do FSWT podem se inscrever e assistir a todos os vídeos dos atletas e escolher o que acham que é o melhor.

3. Quais são os feedbacks dos bodyboarders profissionais?
Nos últimos meses, temos trabalhado de perto com um grupo de foco de atletas profissionais e a resposta mútua tem sido muito positiva.
O rumo da competição vai reforçar o que o bodyboarding tem de melhor.

4. Os bodyboarders podem competir no APB e no FSWT?
Sim. Temos falado com várias organizações de bodyboard e oficiais de competição. Oferecemos entrada curinga para aqueles que ganharem um evento no tour APB ou evento especial. Por exemplo, o vencedor do “Fronton King” nas Canárias, que vai decorrer este fim-de-semana, vai ganhar um lugar no nosso primeiro evento europeu, que começa no dia 30 de Dezembro.

Bodyboard: O Free Surf World Tour não coincidirá com o APB World Tour |  competir Foto: Fronton King

5. Quantas etapas você completou na primeira temporada? Onde exatamente eles são executados?
Temos seis programas de eventos:
1. Europa (incluindo as Ilhas Canárias e o Atlântico) – dezembro
2. América do Norte (incluindo México, América Central, Caribe e Havaí) – fevereiro
3. Austrália-Pacífico (Queensland e Nova Gales do Sul) – abril
4. Austrália indiana (incluindo WA, SA, Victoria, Tasmânia e Ásia) – junho
5. África (incluindo as ilhas do Oceano Índico) – julho
6. América do Sul (incluindo Taiti, Samoa, Nova Zelândia e Pacífico Sul) – agosto

6. Você se considera um “dissidente” do PDB?
Não. Apoiamos o APB e admiramos o árduo trabalho que realizam na organização do World Tour. Nosso principal objetivo é divulgar o esporte e proporcionar ao nosso público online uma verdadeira experiência visual com bodyboard extremo ao mais alto nível.

7. O prêmio em dinheiro é mais importante do que o PDB?
Este é o nosso objetivo, mas precisamos do apoio da comunidade de bodyboard. Em competições tradicionais de bodyboard, o patrocínio fornece o prêmio em dinheiro aos vencedores. No FSBW, entretanto, cada motorista ganha um pedaço do bolo. Como público em geral, pagamos $ 4,99 para votar em nosso motorista favorito. O motorista em que você votar receberá automaticamente $ 2,00 desta doação.

Os $ 2,00 restantes irão para a premiação que será dada ao vencedor durante um Happy Gilmore Style Check. O saldo de 0,99 centavos é para taxas de transação e administrativas. Este sistema combina o melhor do bodyboard e do crowdfunding. Se você gosta do estilo de alguém ou fica surpreso com as coisas malucas que eles fazem para se jogar nas cavernas da morte, sua pequena doação ajudará a manter a raiva viva e fornecerá ao público em geral a ação incrível que adoramos ver. A melhor parte é que cada centavo que você paga para votar no seu ciclista favorito vai direto para os bodyboarders que você conhece e ama.

8. Quais patrocinadores principais optaram por permanecer com o FSWT?
Ainda estamos em negociações com várias empresas, mas atualmente temos alguns parceiros menores a bordo que nos ajudaram a começar: Trent Mitchell Photography, Bones Films e Toolbox Designs.

9. As regras de classificação do FSWT serão radicalmente diferentes das diretrizes do IBA / APB?
Sim. O básico do free surf é a autoexpressão. Por esse motivo, temos uma política muito flexível que permite aos atletas enviar um clipe da maneira que lhes convém e lhes dá a oportunidade de serem tão criativos quanto desejarem. O júri será você, o usuário final. A apaixonada comunidade de bodyboard tem a oportunidade de expressar sua opinião sobre quem eles acham que é seu motociclista favorito. Também temos um painel de especialistas revisando os clipes. O antigo termo competitivo “gire para vencer” nunca é usado no FSWT porque esse conceito marginaliza os atletas.

10. O FSWT será a turnê mundial “oficial” de bodyboard?
Neste ponto, eu diria não. Imaginamos que o FSWT está em sua categoria e não se compara à atual turnê mundial. Nosso conceito e formato são muito diferentes para comparar.

Click to rate this post!
[Total: 0 Average: 0]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma melhor experiência de navegação. Ao navegar neste sítio, está a concordar com a nossa utilização de cookies.