APB World Tour 2020: uma temporada de mudanças e grandes decisões

tristanroberts11

Alex Leon deixou oficialmente o cargo de CEO da APB. Terry McKenna assume a liderança da organização recém-criada.

Em a (n entrevista exclusiva completa Com Onlybodyboard.com, McKenna explicou as mudanças que ele quer fazer no circuito profissional de bodyboard.

Uma das principais decisões foi fechar a APB Pty Ltd e criar uma nova organização sem fins lucrativos que incluirá alguns dos ex-funcionários.

Consequentemente, os organizadores desempenharão um papel central no desenvolvimento do próximo APB World Tour.

“Os organizadores gerenciam as competições. Há muito que eles pedem para estar na vanguarda da tomada de decisões”, disse Terry McKenna.

O futuro circuito competitivo de bodyboard continuará a expandir sua interação com seu público online. O modelo de avaliação também refletirá a nova era de otimizações e melhorias.

“Este ano, mais de 200 pessoas fizeram um curso de júri em Antofagasta. Gostaríamos de oferecer mais oportunidades a outros jurados”, disse o experiente gerente de turnê.

Nos próximos meses, os representantes do APB terão que tomar algumas decisões realmente importantes com relação a uma possível reorganização da turnê.

“O tour está crescendo e mais eventos querem entrar na pista. Este ano tivemos 11 corridas. No ano que vem, pode haver até 16 eventos.”

“Mas há menos apoio financeiro das marcas, a indústria está encolhendo, então temos que repensar como a turnê funciona”, observa Terry McKenna.

Frontón King: um dos eventos mais emocionantes do calendário do APB World Tour |  Foto: APB

Os únicos campeonatos mundiais de bodyboard

Viajar pelo mundo é caro e nem todos os motoristas podem pagar por voos longos e acomodação. De certa forma, o formato de competição atual cria uma vantagem injusta para alguns atletas.

“Eu acho que o 2020 APB World Tour deve ser uma turnê de qualificação para o Campeonato Mundial de Bodyboarding no Pipeline em fevereiro de 2021”, disse McKenna à Onlybodyboard.

Ou seja, a ideia é organizar um tour mundial de uma a dez estrelas que qualifique os bodyboarders para um playoff com os 24 melhores cavaleiros.

“Se você ganhar um desses, vá direto para o evento do pipeline. Você pode acompanhar o tour ou apenas ganhar um evento para conseguir uma vaga no evento principal.”

No final do ano, o ranking vai mostrar quem está entre os 24 primeiros. Os únicos campeonatos mundiais de bodyboard incluem campeões nacionais de eventos regionais como o European Bodyboarding Tour (ETB), ABA Tour e tours americanos, brasileiros e japoneses.

“As pessoas que têm dinheiro para fazer uma turnê acompanham a turnê”, acrescentou McKenna.

APB World Tour: O bodyboard profissional é dirigido por uma organização sem fins lucrativos. Foto: APB

Conteúdo empolgante e equipe experiente

A futura organização sem fins lucrativos APB também planeja criar uma plataforma multimídia – como a APB TV – e “transformá-la em Netflix para bodyboarders”.

“Colocamos todo o nosso equipamento de todo o mundo neste portal e poderia ser um balcão único para bodyboarders que pagam talvez dez dólares por ano para acessar tudo lá, incluindo coisas como bandas underground. E a série de tensão”, explicou Terry.

A estrutura APB já está definida.

Natasha Sagardia se torna a nova CEO da APB. Ele trabalhará com Arturo Soto, Danny Hernandez, Ramon Alvarez e Julianna Lara para aumentar a popularidade da turnê.

Joana Schenker e Josh Kirkman serão os representantes dos pilotos.

E quanto a Terry McKenna? O homem que ajudou a moldar o bodyboard profissional nas últimas décadas não estará em turnê para sempre.

“Eu diria que 2020 provavelmente será meu último ano no bodyboard porque tenho que continuar com outras coisas na minha vida,” revelou o lendário promotor do bodyboard.

Sari Ohara e Tristan Roberts: lideraram a temporada 2019 do APB World Tour |  Foto: APB

Surpresas em formação

Terry McKenna deseja que o bodyboard alcance a todos. Por exemplo, programas sociais e clínicas especiais continuam na América do Sul.

Também quer dar voz a pilotos amadores e amadores.

“Espero que possamos colocar de joelhos e corredores livres na TV APB para que possamos classificá-los todos sob o mesmo teto em uma área.”

O comandante do incipiente APB, sem fins lucrativos, também planeja aumentar o número de preliminares do Heritage Series com veteranos do esporte.

O tour feminino também revelará ideias inovadoras e novos lugares.

Para os homens, espere um evento de classe mundial na Nazaré patrocinado por multinacionais e possivelmente uma competição de piscina de ondas já em 2020.

O futuro do bodyboard parece brilhante. Agora é a hora de os fãs darem um passo à frente e fazerem uma contribuição positiva para a construção de uma emocionante turnê mundial APB.

Click to rate this post!
[Total: 0 Average: 0]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma melhor experiência de navegação. Ao navegar neste sítio, está a concordar com a nossa utilização de cookies.